Pesquisar este blog

AVATICATA VIDEOS E PRODUÇÕES

Loading...

domingo, 29 de julho de 2012

O Medo



Um grande discurso do escritor Mia Couto. 

quinta-feira, 26 de julho de 2012

morrogonia


e ur menino se embolava por causa de bola
rudiano a igreja pra fazê golzin de pau
com as cara queimada de sol e o lobom de peia
pense nus amigo que crescero feito irmão

um dur pió virô médico e foi morá no Piauí
dizia quano era muleque quia virá escritô
mas acabô foi dotô em emergência pública
é uma súplica atrás da otra por atenção

o galego queria sê jogadô de futebol grande
se coroá artilheiro do campeonato nacional
mais acabô sendo professô de hidroginástica
numa academia na capital da maracutaia

marruque mar me impressionô ficá sabendo
é que o filho do cumpadre Coreolano
aquele menino que saiu mais os estudante
tu acredita que casô e é dono dum banco?
porreu me lembro de quando vei na praça
subiu no palanque bancano importante
chamano o próprio tio dele de miserável
coisa pió e mais um tanto de sacanage
porque o bicho era

"proprietário de terra",
"exploradô de mão de obra barata", "câncer da sociedade"...

o homi que deu de um tudo presse merda
marrucara vei e botô moral, encheu os peito

agora tá vestino ternogratava & gumex
cuma dona lorona do lado e uma criança
adando na praça feito um conde um lorde
já tá até um poco gordo dos lado sabe?
o carro tá estalano de novo na garage
os apito que faz pra ficá sozinho é muito bom
faz uns três pi-pi pra se despedi
in-crí-vel

quem faz a vida né nór não, meu amo
quem faz a vida é a vida na marra

Nobody knows you when you're down and out



Som dos amigos. A bluesy way to live. Salve!

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Pena de Morte pra População

A união política dos filhos dos piores administradores públicos da história do Rio de Janeiro. No mínimo, um grande deboche com o eleitorado desta cidade. Quem é que, se estiver em sã consciência, ou não estiver recebendo vantagens dos referidos candidatos, votaria nessas duas figuras sem qualquer educação política? Os pais estão envolvidos em escândalos, uns foram tornados inelegíveis, outros metidos com suspeita de desvio de verba, coisa da pior espécie. Gente que viveu de reformas de fachada, fazendo

E você vai dar seu voto a qualquer um desses caras? Só sendo muito burro, ou muito mau-caráter.


união infernal


O senhor Rodrigo Maia, por exemplo, estava envolvido em produção de denúncia falsa, como aponta o site Terra:

"É propaganda enganosa, porque usou declarações falsas", resume. Segundo o advogado, o PMDB ficou sabendo que os perfis eram falsos depois um vídeo do YouTube denunciando a questão foi postado na coluna de Lauro Jardim. Uma das pessoas citadas na propaganda estrela por Maia, Célia Aparecida Ramos, tem como foto de perfil uma imagem de divulgação de um site sul-africano de contratação de babás. Outro, Paulo Mendes Campos, aparece um site russo. "Confirmamos as informações e decidimos entrar (no MP)", diz o advogado do PMDB"

http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2012/noticias/0,,OI5808450-EI19136,00-PMDBRJ+aciona+MP+contra+DEM+e+Rodrigo+Maia+por+propaganda+falsa.html

E dona Clarissa Garotinho? Por enquanto, não pesa sobre ela nenhuma denúncia, afinal, a carreira é curta. Mas fica a pergunta, como escolher dois nomes completamente sujos, de herança, além de metidos em suspeitas e escândalos, para tomar conta de qualquer administração deste país? Que tipo de suicida é você, que colocaria no poder uma gente tão sem brilho e incapaz de mudar qualquer coisa, efetivamente, por fazerem parte da máquina que se alimenta do corpo e do espírito dos trabalhadores?

Trancafiados em suas casas de luxo, vivendo suas vidas glamourosas, vão surgindo com a parca tentativa de ludibriar o povo com sorrisos e cabelos bem escovados. Você vai deixar que isso aconteça? Espero que não, meu irmão.

Um ser poeta, a contribuição divina

Quando precisa de água, que faz? Bebe. Faz o que pode para beber. O que te move? As pernas, claro, mas além, como motivação primeira, existe uma eterna carência. Esta carência, a sede. Sim, claro que ela é produto de uma necessidade de restauração de sais e minerais, de líquidos, mas aqui o ponto é a expressão da tua necessidade. Ela existe, é isso que o faz beber, caso contrário, faria-o quando quisesse ou se tivesse vontade. Haveria, com certeza, aqueles que não teriam o hábito. Sem água, morre-se.

É o que Reiner Maria Rilke fala em uma de suas cartas a um poeta, quando diz da necessidade de escrever. A escritura não é um gesto a que se força alguém, porque senão é expressão débil da prisão do indivíduo. Deve ser uma necessidade, um gesto da qual depende a própria existência. Quando não mais for assim, é possível que a escrita desapareça da vida, não se tornando um simples hábito, sendo assim mais justo com a tradição estética que merecemos, que é aquela onde o poeta nos apresenta um mundo erigido por suas emoções e reflexões mais íntimas. Me explico.



O poeta é um homem, cuja existência terrena está determinada pelo tempo. Quando não for mais homem, não será mais poeta, mas parte da poesia universal das forças que regem a vida neste grande tecido de galáxias e planos. Então, que tesouro pode representar a poesia, senão a vida interior, os pensamentos, os sonhos e os delírios do poeta, esta vida tão passageira? Não estou falando de renúncia à estética, ao contrário, toda poesia é estética. Se ainda não se resolveu o autor com a maneira como a expressão dá forma a seus devaneios, então está ainda pela metade. É algo que precisa ser resolvido, mas, veja bem, não para agradar uma crítica. Para si mesmo, como extensão de seus poderes, como propriedade natural onde habita sua experiência, seu olhar, sua contribuição para a humanidade.



E como lição final do mestre, deixo suas palavras a respeito da crítica.

"As obras de arte são de uma solidão infinita: nada pior do que a crítica para as abordar. Apenas o amor pode captá-las, conservá-las, ser justo em relação a elas."

- Reiner Maria Rilke

quinta-feira, 19 de julho de 2012

O que você deseja?

Você quer. Nós sabemos que você quer. Agora, quantos quereres você tem? E pelo que se aflige?

fino fruto do querer

Antes, nossos desejos se limitavam a conseguir as coisas. Depois, passamos a desejar conseguir as coisas mais facilmente. Como produto disso, o homem passou a escravizar outros homens, de modo que a seu serviço estes outros indivíduos garantem acesso fácil a tudo que existe. Outros escravos recebem privilégios pra desenvolver a tecnologia, que faz com que este acesso fácil seja realizado por máquinas. Isso fez com que muitos escravos limitados em seu conhecimento se tornassem descartáveis, seus filhos e netos gerações de gente que herdou a miséria e o descaso.

A violência faz com que a maioria se organize em grupos acoados de pessoas, cultivados como se pretende, com a finalidade de construir um ciclo idiota de consumo e produção. O desejo está na produção, como a produção está no desejo.


terça-feira, 17 de julho de 2012

Use a cabeça que está no seu pescoço!

CLIQUE NA FIGURA E LEIA O TEXTO QUE É RÁPIDO

Um pouco de protecionismo não faz mal a ninguém, ajuda a desenvolver o país e evita a exploração indiscriminada da população. Pense um pouco na sua vida, na maneira como você consome e nos porquês deste consumo. Viva uma vida mais organizada, projetada. Evite a alienação de simplesmente se comportar como todos se comportam. Use sua cabeça para avaliar suas atitudes antes e depois que as tomar. Dá trabalho viver com responsabilidade e dentro de um plano, mas dá mais trabalho ainda viver largado, sem projetar nada, simplesmente seguindo o fluxo das coisas. 


USE O CÉREBRO PRA SE LIBERTAR!

ELES NÃO DEIXAM QUE NOSSOS PRODUTOS ENTREM LÁ DE QUALQUER FORMA,
POR QUE É QUE NÓS PERMITIMOS O CONTRÁRIO?

ACORDA, GENTE DOENTE!

sexta-feira, 13 de julho de 2012

O dia do Rock

No Brasil, o Rock teve um encontro do carilho com as tradições nacionais. Não estou falando de Mutantes, que construiu sua maneira de fazer o gênero com uma riqueza cultural de bases universais, mas dos Novos Baianos, que fizeram das nossas raízes de África, o samba, o maxixe, a própria bossa nova, seu alicerce. Foram esses caras, que deixaram a Bahia e vieram para o Rio de Janeiro, uns dos grandes nomes do nosso rock nacional. Agora, música à parte, dá uma sacada no shortinho  que a galere usava na época.

Modelito Valeska Popozuda do Moraes


Em 1972, influenciados por Hendrix, João Gilberto e sabe lá quantos outros, estes rapazes e a menina Baby Consuelo jogaram o "Acabou Chorare" no mundo, que é um dos melhores discos que já ouvi na vida. Quase todo mundo conhece bem, porque sempre acaba rolando nas festinhas uma ou outra. Esta aqui é deliciosa de escutar, dançar e se lembrar pra sempre. Confere.




Não posso terminar o post aqui. Muitas são as bandas que fizeram este caminho lindo da união do rock com os ritmos nacionais. Podemos citar o Ave Sangria, com seu álbum homônimo. Além deles, a Casa das Máquinas, o próprio Erasmo Carlos, Secos e Molhados, Gilberto Gil, e tantos outros que vieram mais recentemente, como Pedro Luís e a Parede, Mopho, Burro Morto, Cabruera. Agora, uma menção honrosa aqui ao mestre Jorge Ben, que nos presentou com o "África Brasil", em 1976, outra joia do rock brazuca.

negão sensação



Feliz dia do rock, feliz dia da mistura.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Rede Globo nasceu na maracutaia!

Como é que a gente pode confiar as nossas vidas a uma empresa como a Rede Globo? E falo isso, porque milhões de brasileiros assistem a este canal diariamente, não apenas para se manter informados, mas porque já não conseguem imaginar a própria vida sem aquela programação. Toda notícia global é uma verdade indiscutível, traz em si toda uma seriedade e compromisso. Com o quê, mesmo? Pois é, aí é que mora a questão. Este status foi conseguido como? De repente, a Rede Globo se tornou a maior emissora do país, passando a extinta Tupi e algumas outras. Como?


O que pouca gente fala por aí, é que a Rede Globo começou pequena, mas foi na sua fase de implantação que deu a virada: abriu seu espaço para a entrada de capital estrangeiro, vindo do grupo Time-Life, uma das maiores entidades americanas na produção cultural. Pra você ter uma ideia, a Time-Life é dona das revistas Time, Life, Fortune e a badaladíssima Sports Illustrated. E aí você me pergunta: ué, mas não é inconstitucional receber dinheiro estrangeiro para investimento deste nível, no Brasil? Pois é, a Globo bem que tentou, alegando que a Time-Life fazia investimento indireto, fornecendo subsídios pra material, treinamento de pessoal, etc. Uma CPI chegou à conclusão de que era inconstitucional e resolveu punir a emissora: "o presidente Castello Branco, em vez de cassar a concessão, deu 90 dias de prazo para que a situação se regularizasse". De la pra cá, a Globo se tornou este monstro.

E não para por aí, não, porque vinculada à Rede Globo está a Editora Abril, que também tem , ou tinha, vínculos com a Time-Life e produzia todas as revistas mais compradas do país(Claudia, Capricho, Nova, a revista Placar, etc.).



Ou seja, a parada é suja, começou com tramóia e até hoje só tem a função de selecionar informação, produzir culturalmente, pra satisfazer uma demanda internacional, bem como vender espaço pra que estes estrangeiros tirem dinheiro do nosso país. Ainda segundo o livro de Perdinho A. Guareschi, "Comunicação & Poder", o envolvimento de uma série de empresas brasileiras com empresas americanas é muito mais íntimo do que se comenta no dia-a-dia. Os gringos fazem milhões e milhões em nosso país, utilizando mão de obra, arrebanhando mercados de consumo, criando dependência cultural e tornando tudo muito parecido.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Arqueologia dos Prazeres

Acabei hoje, este grande livro do Fernando Santoro, que é um manual pra sua vida. É o que chamo de filosofia prática, que serve pra alguma coisa, que não está apartada das necessidades do homem. Além de traçar um panorama a respeito dos prazeres, que vai desde os pré-socráticos até os epicuristas, Santoro confere à redação um valor orientacional bastante significativo pra qualquer leitor que se dispuser a folhear as páginas deste pequeno livro.



O resultado da experiência é um aprendizado valiosíssimo: viver é aprender a morrer. A letra de Santoro nos conduz ao entendimento de que uma tradição inteira, representada nas sucessivas gerações de pensadores e professores, se dedica a pensar a vida como uma relação passageira, em que os homens e mulheres transitam no tempo e espaço, procurando a melhor maneira de sentir prazer e fugir das dores. Não aponta soluções pra resolver perturbações, pois não se trata de um manual de auto-ajuda, mas coloca à baila toda a linha de pensamento que compreende as resoluções como fruto da imperturbabilidade a se atingir. O traço que aproxima o homem do ideal divino projetado.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Vivendo de folia e caos


emoções não enchem barriga nem dão futuro

        O poder das influências é muito forte. Quando pensamos na educação, na própria cultura nacional, conseguimos ver algumas bizarrices. Um país maciçamente explorado, com uma enormidade de defeitos estruturais, repleto de empresários e políticos que exploram a terra e a mão-de-obra, de gente carente. No entanto, não é a atitude política que domina o pensamento reativo destes indivíduos, mas exclusivamente a vontade de sentir prazer. Mergulhados na cultura cega do esporte, que é mantido pelos mesmos corruptos supracitados, vastos grupos de brasileiros entregam-se totalmente ao projeto "BRASIL DE MERDA".


       Veja bem, apenas uma pequena parcela destas pessoas poderiam fazer o mesmo tipo de reunião para conseguir seus direitos de cidadão. Veja bem, não estou dizendo que a festa em torno dos clubes não deveria existir, mas que é totalmente absurda esta alegria desmedida em face de tanta coisa errada. Você acha que ali, no meio daquela gente, não tem pessoas que estão com parentes em filas de hospital? Acha que ali não tem gente com parente tentando se aposentar há anos, sem sucesso? Acha que ali não tem gente que trabalha horas e horas a fio pra receber o pior salário da América Latina, sendo este país um dos que mais cobra impostos no mundo?

        Vivemos uma completa e descabida festa. Parabéns aos corintianos, mas fica a minha pergunta:


QUANDO É QUE VAMOS ÀS RUAS LUTAR POR ALGO REALMENTE BOM PRA TODOS?



        Festa é legal, mas só quando não se tem problema pra esquentar a cabeça. Acorda, Brasil. Você é moço grande, bancando o babaca no picadeiro.