Pesquisar este blog

AVATICATA VIDEOS E PRODUÇÕES

Loading...

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Your name is Big Brother...

Esse lixo é cada vez mais insípido. Olha, cá pra nós, o Big Brother podia ser um programão. Se tivessem pessoas ali testando teorias comportamentais, reações a estímulos dentro de um sistema, enfim, nós teríamos um programa que conseguiria ser engraçado e produtivo ao mesmo tempo.

Mas pra quê? É só meter aquela cavalona morena com o rabo de fora que tá maneiro. Como se numa academia qualquer não tivesse por aí uma dúzia de belos rabos pra se olhar.

Mulher é uma maravilha, cara, coisa igual não há, mas essa de muito lombinho e pouco tutano é uma merda, hein? Ainda mais quando é a televisão que vem propagandear com aqueles ares de celebridade. Topar com uma boçal na rua e levá-la pro seu quarto é uma coisa, há que se perdoar, mas pay-per-view de um bando de sem gracinhas sexualizados por script? Ah, tome no reto, faz favor.

Falando em Maravilha...

Stevie Wonder - Talking Book


1. You Are The Sunshine Of My Life

2. Maybe Your Baby

3. You and I

4. Tuesday Heartbreak

5. You´ve Got It Bad Girl

6. Superstition

7. Big Brother

8. Blame It On The Sun

9. Lookin´ For Another Pure Love

10. I Believe (when I Fall In Love It Will Be Forever)

É com certeza um dos melhores álbuns que já ouvi. Muito bem feito, muito bem arranjado, Stevie destruindo na voz, mas destruindo mesmo, e chamando Jeff Beck, sim, ele toca nesse álbum, pra fazer das suas. As tiradas do Beck em Lookin' for another pure love são demais, assim como são demais os hits Superstition (regravado por Steve Ray Vaughn) e Big Brother. Ouçam, Stevie Wonder é muito mais que I've just called to say I love you ¬¬

Um comentário:

outra ordinária qualquer. disse...

comento aqui pra facilitar que você veja, porque na verdade evito a fadiga de comentar sobre BBB. estou fascinada pelo seu poema, 'sex a piu' - estou fascinada. quero que saiba o que você já sabe que bem sabe fazer: viver e ser. viver porque faz o que gosta, ser porque sabe vestir de lirismo o que tem de mais encantador. bom, é isso. não quero te arranhar com palavras. beijo!